Categoria

Gastronomia

Categoria

Fôrno: onde o grande astro é o pastrame

Fôrno: com fachada bem tímida, surpreende por ambiente descolado e pratos de dar água na boca 

Fôrno: Dia desses fui conhecer o Fôrno, que fica localizado na Consolação. Sabe aqueles dias em que você tá afim mesmo é de sair da dieta, e comer uma besteirinha de qualidade? Então a minha recomendação é quando você estiver nesses dias vá ao Fôrno, super vale cada caloria.  A fila de espera é bem demorada, por isso, vá em boa companhia e com uma dose de paciência, ou então, faça como eu e vá no horário do almoço que é um pouco mais tranquilo. Apesar da entrada ser bem pequena, o lugar por dentro é bem bacana, e ainda a cozinha pode ser vista. Por lá eles servem sanduíches e pizzas e a coxinha de pastrame que é o real motivo pelo qual o lugar me atraiu. Assim que chegamos a nossa mesa pedi por um acerveja que estava bem gelada, minha loirinha pediu por um driqnue que levava gin e chá mate infusionado, gengibre e mel, bem delicioso! Para acompanhar as bebidinhas, obviante, comemos a famosa coxinha de pastrame, sem exageros, estava deliciosa, friturinha bem feita! Depois minha esposa pediu pelo tartar, bem fresquinho e gostos, eu pedi pelo Schintzel, porco empanado acompanhado de fritas, bem sequinho e crocante! Para finalizar eu não resisti e pedi o mousse de chocolate meio amargo que finalizou toda experiência com chave de ouro. Pretendo voltar para experimentar as outras delícias do cardápio. 

Modern Mamma Osteria: badalado restaurante de cozinha italiana executada com excelência

Modern Mamma Osteria: é aquele restaurante que você sabe que vai voltar sempre

Modern Mamma OsteriaSemana passada, na quinta-feira, fui em um dos meus restaurantes favoritos quando se fala de tratoria, o Modern Mamma Osteria. O restaurante que fica na região do Itaim Bibi, tem um clima de descontração que eu adoro, ótimo para ir com os amigos, isso sem contar na comida que é de uma qualidade ímpar e bem apresentada. Estava junto da minha loirinha, e para beber pedimos um chardonnay bem geladinho! Compartilhamos uma foccaccia, que é assada na hora, a que escolhemos era recheada com queijo stracciatela, limão siciliano e tomatinhos confit, fresquinha e saborosa, a vontade era de comer muitas. Não dá para ir a Modern Mamma Osteria e ficar longe do carboidrato rs. Para prato principal eu pedi pelo prato tagliata de black angus com gorgonzola e gnochetti dourado, a carne estava ao ponto e o gorgonzola bem equilibrado no prato. Minha esposinha pediu pelo pici , massa sem ovos com porcini fresco e ragu de linguiça , simplesmente divino! As massas preparadas pelo restaurante são muito bem feitas e saborosas, você realmente sente que tudo é feito com muito carinho e cuidado. E para adoçar o paladar eu fui de merengue de morango, bem leve e gostoso, e minha esposa comeu o tiramisú, que é um dos mais deliciosos que já provamos. Ir ao Modern Mamma Osteria é sempre uma ótima experiência. 

 

Mocotó: conhecidíssimo restaurante do chef Rodrigo que valoriza a culinária brasileira

Mocotó: aquele restaurante que te deixa sempre com vontade de voltar

Mocotó: Já falei sobre o Mocotó aqui no blog a um tempão atrás, e hoje vou falar novamente, pois, estive lá semana passada e o mocotó é um restaurante que eu gosto muito. Quem acompanha o blog, já sabe que sempre que estou voltando do aeroporto, e tenho a oportunidade, passo para poder me deliciar com o cardápio bem brasileiro que eles têm por lá. Acho que é uma maneira que eu encontro de me dar boas-vindas novamente ao Brasil rsrsrs. Nesta última quinta-feira não foi diferente, aproveitei para almoçar por lá na volta de uma viagem. E graças ao dia e horário em que fui, não peguei nenhuma fila de espera, o que foi ótimo, pois a fome estava gigante, porém, confesso que não é muito sacrifício ficar na espera por lá, afinal a gente espera acompanhado de uma caipirinha deliciosa e petiscando dadinho de tapioca e torresmo. Essa é a minha dica, caso você vá e precise esperar rs. Para começar eu já fui logo pedindo pelo torresmo, não dá para ir ao Mocotó e não comer torresmo, né? Depois de curtir cada pedacinho do torresmo pedi pelo baião de dois, que só para variar estava deliciosamente incrível, um dos meus pratos favoritos da culinária nordestina. E para fechar com chave de ouro, experimentei o creme brulée. Você deve estar se perguntando o porquê de pedir por uma sobremesa francesa em restaurante nordestino, não é mesmo? Simplesmente porque eles conseguiram deixar uma sobremesa que já era muito gostosa, mais deliciosa ainda. O creme brulée do Mocotó e feito com doce de leite e umburana que é uma árvore nativa da caatinga. Enfim, não preciso nem discorrer sobre o clima agradável e o atendimento impecável, é sempre muito bom estar lá. 

Koi: um dos japoneses pioneiros de Moema, mantem sua qualidade com o passar dos anos

Koi: tradicional e com pratos que harmonizam 

Koi: O Koi é um restaurante japonês super gostosinho que fica em Moema. Já é um velho conhecido, meu, por isso, sempre que estou pela região e bate aquela fominha de comer um bom japa, vou para lá. Eles servem tanto rodízio como à la carte, e os ingredientes utilizados para a produção dos pratos estão sempre muito frescos. Nesta última terça-feira não foi diferente, eu estava pela região, e bateu uma fominha, logo me veio o Koi na mente, e como fazia algum tempo desde minha última visita não pensei duas vezes e fui. Estava uma noite bem quente, por isso de entrada eu fui de ceviche de peixe branco, bem temperado e refrescante como um ceviche deve ser. Depois ainda na parte das entradinhas pedi pelo carpacio de salmão, as fatias estavam bem fininhas e deliciosas, o salmão bem fresco. Depois de me deliciar com as entradas, eu já estava quase satisfeito, mas ainda senti que precisava comer algo a mais, foi então que pedi pela salada oriental que leva folhas verdes, lula grelhada, cenoura e um temperinho oriental bem delicioso. Foi a finalização perfeita para o meu jantar naquela noite. O Koi já tem alguns anos de praça, e é impressionante como eles conseguem manter a qualidade e a criatividade dos pratos, o atendimento deles também é um diferencial, em todas as minhas experiências por lá fui muito bem atendido. O preço também é outro atrativo, vale super a pena. 

Sallvattore: cardápio diversificado e com comida de qualidade

Sallvattore: restaurante de cozinha mediterrânea na região do Itaim 

SallvattoreNo sábado passado fomos a uma festinha de aniversário de uma amiga querida, e obviamente acordamos daquele jeito no domingo, querendo uma comida deliciosa para repor as energias. Foi aí que não tivemos dúvidas e fomos ao Sallvattore, que é um restaurante que eu gosto bastante de frequentar. No cardápio deles você vai encontrar deliciosas opções de massas, peixes e carnes, poderia definir a cozinha deles como uma cozinha mediterrânea. O ambiente é super agradável, o restaurante fica em uma região bem gostosa do Itaim. Minha loirinha e eu demos sorte quando chegamos, pois, conseguimos no sentar na varandinha bem charmosinha que eles têm por lá, por isso já aconselho, chegue cedo para pegar mesa por lá. A carta de vinhos do Sallvattore também é bem completa, mas nessa última vez, nós ficamos somente na água com gás rs. Para começarmos pedimos pela alcachofra com creme rosado de camarões, bem deliciosa. O prato escolhido pela minha esposinha foi o linguado grelhado com tomate cereja e espinafre, prato bem leve e super saboroso, ideal para o calorzão que estava fazendo em São Paulo, já eu fui menos light rs, pedi o linguado ao molho de amêndoas e uva verde acompanhado de risoto de prosecco, divino! A verdade é que todos os pratos que já provei no Sallvattore são muito bons, a comida tem muita qualidade, tudo muito sofisticado, mas sem frescura. Excelente escolha pra quem quer comer em um ambiente excepcional! 

Empório Alto de Pinheiros: diversidade de cervejas e atendimento descomplicado

Empório Alto de Pinheiros: oferece uma das melhores carta de cerveja da cidade 

Empório Alto de Pinheiros: O Empório Alto de Pinheiros é o lugar perfeito para os cervejeiros de plantão, são mais de 600 rótulos nacionais e internacionais, e ainda, torneiras com chopes que vão variando de acordo com a época. Caso a sua companhia não seja muito fã de cerveja, não se preocupe, lá também há opções de vinhos e cachaças. O que para mim é perfeito, já que minha esposinha adora tomar um vinhozinho! Vale lembrar, antes de continuar falando sobre o lugar que, eu não entendo quase nada de cerveja, mas sim do que o meu paladar gosta rs. Lá não há uma carta com as cervejas, você escolhe a que quer beber direto da geladeira. Ficamos em uma mesinha na varanda, era um sábado, final de tarde pra noite. Nesse dia, fomos lá para tomarmos algo, e depois ir encontrar com uns amigos para jantar. Minha pedida foi por uma IPA, que ficarei devendo o nome, pois, não consigo lembrar rs. Mas o que vale é que estava bem deliciosa e refrescante para aquela tardezinha de calor, eu particularmente, aprecio muito o amargor da IPA, esta em questão tinha uma pegada cítrica. Enquanto isso, minha loirinha decidiu deixar o vinhozinho branco dela um pouco de lado, e experimentar uma bebida, que para nós, era novidade, a quetzalli. Essa bebida é feita com tequila, agave, maracujá e limão, eu como curioso que sou, beberiquei um pouquinho, e posso dizer que é bem gostosinha! Nesta última vez em que fomos não pedimos nada para petiscar, pois, iríamos em um jantar mais a noite, mas lá no Empório eles têm petiscos e comidas que harmonizam com as cervejas, recomendo muito as torradas de cogumelos e queijo emmental, são deliciosas. Este com certeza é um dos lugares mais legais do ramo, em São Paulo, que eu conheço!  

Satú: brasilidade em pratos modernos e muito bem apresentados

Satúcomida boa e feita com carinho

Satú: Dia desses fui ao restaurante Satú, e acabei esquecendo de escrever sobre ele aqui no blog. Na verdade, eu já estive no Satú umas três vezes.  Aproveitando o raro tempo livre que estou tendo aqui na China, vou escrever sobre a minha última visita ao restaurante. O Satú é dos mesmos donos do Nou (já escrevi sobre ele aqui no blog) e também  fica em Pinheiros, na rua Ferreira de Araújo, ruazinha que agora está bem em alta com vários restaurantes legais, como já contei aqui pra vocês.  A comida, os temperos e os cortes servidos no Satú são bem brasileiros e tudo parece ser feito com muito carinho. Fui em uma quarta-feira à noite jantar por lá, com a minha loirinha, que está sempre junto comigo curtindo São Paulo. O clima do restaurante bem gostosinho, e o ambiente bem iluminado. De entradinha comemos o palmito pupunha assado, com manteiga de garrafa e cebola caramelizada, sério, o paladar já fica completamente grato só com essa entrada! Para prato principal minha esposinha pediu o vermelho na brasa com molho de camarões, purê de batata doce, tomatinhos assados e cebola defumada, divino! A minha escolha foi o leitão crocante com purê de castanha de caju e caldo de carne, o leitão estava no ponto perfeito e o purê com um sabor adocicado incrível. As porções dos pratos são bem servidas e a apresentação dos pratos é impecável. A sobremesa, decidimos dividir, para que não fugirmos tanto da dieta rs, comemos o bolo de castanha do Brasil com creme de chocolate branco e erva mate, uma combinação um tanto quanto inusitada quando você olha o cardápio, mas que faz todo sentido na primeira colherada! Acho que não preciso dizer que recomendo a visita ao restaurante, visto que, esta é a minha terceira visita e com certeza não será a última! 

Piú: menu que contempla cozinha italiana contemporânea deliciosa

Piú: com clima fantástico e pratos muito bem apresentados

Piú: Já escrevi há um tempo sobre a minha incrível experiência no Piú, e aproveitando que no último sábado fui com a minha loirinha nele novamente, resolvi escrever outra vez aqui. Apesar da culinária asiática ser a nossa grande preferência, neste dia em especial, queríamos comer uma comidinha com o pé na cozinha italiana, e o Piú faz pratos contemporâneos sensacionais. O clima envolvente do Piú é outra coisa que me agrada bastante no restaurante. Nós estivemos na unidade de Pinheiros, localizada na rua Ferreira Araújo. Para começarmos a nossa noite, não resistimos e pedimos os mexilhões do sul thai para compartilharmos, quase sempre que vamos ao Piú a gente começa o jantar com eles, são muito gostosos. Enquanto tomávamos o nosso tradicional vinhozinho branco, ainda compartilhamos as bruschetas de pupunha. Para prato principal eu pedi o ravioli recheado com pera, queijo azul e shimeji, a massa muito bem feita e a combinação do recheio é sensacional! Minha esposa pediu o picci a galega, massinha deliciosa com chouriço espanhol e polvo, ponto do polvo perfeito! O menu deles é bem variado, e o atendimento bem cuidadoso. Os preços também são bem honestos e vale muito a pena para se ter a experiência em um restaurante incluído no guia Michelin. Com uma viagem de negócios à China agendada para terça-feira, foi muito gostoso poder curtir uma noite de sábado ao lado da minha loirinha, em um lugar bem gracioso e com comida boa.  

Nou: pioneiro no baixo Pinheiros com cardápio de qualidade

Nou: graciosidade e atendimento descomplicado 

NouConhecer o Nou foi uma surpresa muito agradável. Minha esposinha e eu decidimos ir conhecê-lo na última quarta-feira, fomos na hora do jantar. O Nou é um restaurante pequenino, porém, bem gracioso e descomplicado. O cardápio deles é bem enxuto e de qualidade, carnes frutos do mar o compõe. Eles possuem uma área externa bem charmosinha, e foi lá que minha loirinha e eu nos sentamos. A noite estava tão gostosa, que mesmo não querendo beber naquele dia, não resistimos e tomamos uma tacinha de chardonnay. De entrada nós comemos o polvo assado com batata gratinada, o polvo estava delicioso e a batata incrível.  Os pratos do Nou são bem apresentados e servidos. Para principal eu escolhi o famoso filé à milanesa com risoto de limão siciliano, a carne estava com a casquinha crocante e bem macia, o risoto bem gostoso e al dente como deve ser. Minha esposa pediu pelo salmão grelhado com aspargo, pupunha, tomate e abóbora assados, bem leve saboroso. Na hora da sobremesa minha esposinha passou a vez, e eu fui de pana cota de coco com calda de laranja bem leve e refrescante. O atendimento também precisa ser ressaltado, muito cordial sem ser invasivo. O Nou já tem alguns anos, mas só fui conhecer agora, e com certeza foi uma ótima experiência que se repetirá mais vezes. 

Bangalô: vibe praiana e ótimos drinques, ideal para um happy hour

Bangalô: onde você mata um pouco da saudade da praia sem estar nela

Bangalô: A rua Ferreira de Araújo em Pinheiros, está cheia de opões de bares e restaurantes, virou um point gastronômico em São Paulo. Em minhas últimas saídas, por exemplo, o destino sempre foi algum estabelecimento nesta rua. E posso garantir, são muitas opções para agradar a todos os gostos. Na última quinta-feira não foi diferente, minha loirinha e eu fomos curtir um happy hour depois do expediente juntinhos, e dentre as tantas opções do lugar, decidimos conhecer ao Bangalô Bar. O local é bem aconchegante e com uma decoração que faz você se sentir na praia. Nos sentamos na área que tem uns uns sofazinhos super confortáveis. A música também é super agradável! O cardápio deles é bem enxuto, mas com ótimas opções para beliscar enquanto aprecia por um dos drinques do lugar, que também, serve drinques autorais. Entre as alternativas de  bebidinhas minha esposa pediu um refrescante aperol, que leva água com gás, espumante e laranja, eu escolhi pela tradicional gin tônica, muito bem preparada! Para começarmos a petiscar, escolhemos o trio de pastinhas que são: homus de grão de bico com zátar que é uma mistura de especiarias, coalhada com raíz forte e homus de abóbora, que particularmente, ainda não tinha comido, esse trio vêm acompanhado de pão sírio tostado, chips de inhame e batata doce, muito saboroso esse trio e os acompanhamentos são perfeitos. Depois escolhemos provar o ceviche, que estava bem fresquinho e levava leite de coco, manga e gengibre pra dar aquele toque especial. Assim que nossas taças se esvaziaram, pedimos mais uma rodada dos mesmos drinques, e não resistimos em pedir também a casquinha de camarão para experimentar, e ainda bem que não resistimos, pois, estava bem cremoso e ainda era gratinado no pão francês, recomendo muito. Preciso dizer que o tempo que passamos lá foi perfeito para espairecermos, depois de uma semana bem agitada e cheia de compromisso profissionais. As comidas e bebidas são muito boas e os preços são justíssimos, com certeza iremos voltar com um grupinho de amigos para curtimos!