Categoria

Bares

Categoria

Bangalô: vibe praiana e ótimos drinques, ideal para um happy hour

Bangalô: onde você mata um pouco da saudade da praia sem estar nela

Bangalô: A rua Ferreira de Araújo em Pinheiros, está cheia de opões de bares e restaurantes, virou um point gastronômico em São Paulo. Em minhas últimas saídas, por exemplo, o destino sempre foi algum estabelecimento nesta rua. E posso garantir, são muitas opções para agradar a todos os gostos. Na última quinta-feira não foi diferente, minha loirinha e eu fomos curtir um happy hour depois do expediente juntinhos, e dentre as tantas opções do lugar, decidimos conhecer ao Bangalô Bar. O local é bem aconchegante e com uma decoração que faz você se sentir na praia. Nos sentamos na área que tem uns uns sofazinhos super confortáveis. A música também é super agradável! O cardápio deles é bem enxuto, mas com ótimas opções para beliscar enquanto aprecia por um dos drinques do lugar, que também, serve drinques autorais. Entre as alternativas de  bebidinhas minha esposa pediu um refrescante aperol, que leva água com gás, espumante e laranja, eu escolhi pela tradicional gin tônica, muito bem preparada! Para começarmos a petiscar, escolhemos o trio de pastinhas que são: homus de grão de bico com zátar que é uma mistura de especiarias, coalhada com raíz forte e homus de abóbora, que particularmente, ainda não tinha comido, esse trio vêm acompanhado de pão sírio tostado, chips de inhame e batata doce, muito saboroso esse trio e os acompanhamentos são perfeitos. Depois escolhemos provar o ceviche, que estava bem fresquinho e levava leite de coco, manga e gengibre pra dar aquele toque especial. Assim que nossas taças se esvaziaram, pedimos mais uma rodada dos mesmos drinques, e não resistimos em pedir também a casquinha de camarão para experimentar, e ainda bem que não resistimos, pois, estava bem cremoso e ainda era gratinado no pão francês, recomendo muito. Preciso dizer que o tempo que passamos lá foi perfeito para espairecermos, depois de uma semana bem agitada e cheia de compromisso profissionais. As comidas e bebidas são muito boas e os preços são justíssimos, com certeza iremos voltar com um grupinho de amigos para curtimos! 

Arlete: mistura de bar e mercearia com atmosfera agradável

Arlete: a melhor definição do termo petiscar

Arlete: Quinta-feira passada depois do expediente, fui junto com minha esposinha e minhas colaboradoras para um happy hour, e ainda de quebra, comemorar as últimas conquistas da semana. Já passei em frente ao Arlete Bar e Mercearia algumas vezes, e sempre ficava com vontade de entrar e conhecer, mas ainda não havia surgido a oportunidade. Como ainda era um pouco cedo, aproveitamos que estava um pouco vazio para conhecer o lugar. Assim que chegamos e vimos o quintalzinho que eles têm, com cadeirinhas bem charmosinhas, quisemos nos sentar lá, mas para a nossa tristeza rs o local já estava reservado para um aniversário. Foi então que nos sentamos em uma mesa na parte coberta, e estava igualmente agradável. Para começarmos pedimos uma garrafa de vinho branco bem geladinha, olhando as entradinhas do cardápio, ficamos com vontade de todas e então começamos com uma tabuinha de frios, que estava espetacular, ingredientes frescos e de primeira qualidade. Como estávamos em 4 pessoas, a tábua de frios logo acabou, e todos da mesa ainda estavam com fome rs, mas queríamos continuar beliscando e bebendo, por isso escolhemos mais algumas entradinhas para experimentar. Os croquetes de jamón, chorizo e berinjela,  estavam crocantes e sequinhos, o pastelzinho de queijo com tomate e orégano, bom! Minha esposa ainda pediu o crudo de pescado, bem fresco e gostosinho. Enquanto terminávamos essa remessa de pedidos rs, a nossa garrafa de vinho acabou, e decidimos pedir alguns drinques de saideira, não podíamos estender muito a noite, pois, o dia seguinte começaria muito cedo! As escolhas foram ginger fizz, drinque com gin, xarope de gengibre, limão e bitters, e o tanqueray sevilla com laranja bahia, alecrim e bitter caseiro, ambos bem saborosos! Para encerrar a nossa comilança, pedimos o pão de calabresa de fermentação natural, que fiquei de olho desde o momento em que chegamos e pedimos pelo cardápio, e também a tostada de queijo de cabra com tartar de uva, mel de castanhas e hortelã, todas entradas pedidas estavam incríveis, mas estas últimas foram eleitas as melhores da noite. O ambiente do bar com certeza é o diferencial, as horinhas em que ficamos por lá foram muito prazerosas, com certeza voltaremos para experimentar os pratos e apresentar o local para os amigos queridos! 

Hirá Ramen Izakaya: boteco oriental com clima agradável localizado em Pinheiros

Hirá Ramen Izakaya: serve exemplares da culinária japonesa

Hirá Ramen Izakaya: Segunda-feira à noite, minha loirinha e eu estávamos bem cansados, mas com muita fome. Então fomos ao Hirá Ramen Izakaya, que já é um conhecido nosso, mas que já fazia algum tempo que não íamos e estávamos com saudades de comer por lá. Acho que não é segredo para o seguidores do Curta SP o quanto somos fãs da cozinha asiática. No Hirá Ramen Izakaya eles servem clássicos da cozinha japonesa em pratos individuais em um ambiente super agradável e diferentemente dos izakayas que já conheci, tem o ambiente bem espaçoso. Nos sentamos no balcão, o que é perfeito, pois, você recebe sugestões diretamente dos atendentes, e como nas outras vezes em que estivemos por lá, fomos muito bem atendidos! Os drinques do lugar também são incríveis, mas nesta nossa última visita não pedimos por nenhum, por se tratar de uma segunda-feira, decidimos ficar somente nas comidinhas. Para entrada nos deliciamos com edamame, foi  uma ótima maneira de começarmos o nosso jantar, para prato principal eu pedi o mazemen uma perfeita combinação de macarrão com porco hoisin, kimchi que são hortaliças condimentadas e panceta picada, um presente para as papilas gustativas. Minha esposinha pediu pelo jajamen que é noodle com molho de soja picante, amendoin, edamame, cebola roxa, pepino e  alho poró tostadinho, delicioso e ainda uma ótima opção para os vegetarianos. Quando chegamos o restaurante estava um pouquinho cheio, mas não precisamos esperar para nos sentar. Ele fica localizado na rua Fradique Coutinho em Pinheiros, e é uma ótima escolha para um jantarzinho a dois bem gostoso.

Izakaya Toki: uma opção contemporânea dos bares nipônicos

Izakaya Toki: oferta entradas e porções tradicionais dos bares japoneses e ótima seleção de drinques no cardápio

Izakaya Toki: conheci o Izakaya Toki em uma quinta-feira, eu havia marcado de ir em um restaurante lá na região de Pinheiros com um amigo meu, mas como nós não havíamos feito reserva, fomos surpreendidos por uma espera muito longa. Foi então que decidimos procurar um lugar que estivesse mais tranquilo para não perdermos a viagem, rs, e o escolhido foi o Izakaya Toki. Confesso que o lugar ainda não havia entrado na minha lista de bares e restaurantes para conhecer, mas assim que passamos em frente as expectativas foram as melhores. Ele também estava cheio, mas de uma forma que dava para encarar. O Izakaya Toki é um bar nipônico que oferece porções e pratos tradicionais dos bares de Tóquio e tem também ótimas opções de drinques. Assim que chegamos, enquanto olhávamos o cardápio, a atendente já nos contou sobre a fama do bolovo, então já pedimos para experimentar. Ele leva costela desfiada e aonori, uma alga em pó para polvilhar, gourmetizaram o bolovo e preciso dizer que ficou muito bom. Para beber decidimos abrir mão da boa cervejinha e provar os drinques da casa, meu amigo pediu o ginger highball que leva whisky, xarope de gengibre e club soda, eu já fui no clássico e conhecido gin tônica. Depois já com nossos drinques, comemos o gyoza kabocha, purê de abóbora kabocha, nirá e alho, eu particularmente sou um grande apreciador da abóbora kabocha e no gyoza, combinou muito. Entre as opções de pratos decidimos  provar o tataki de atum, gohan, atum marinado, manga, pepino rúcula e gergelim, muito sabor e textura! Percebo que o número de izakayas em São Paulo está crescendo, e o Izakaya Toki é uma opção modernizada e que vale muito a pena ir para conhecer o conceito de boteco japonês.

Tatu Bola: bons drinques para compartilhar com os amigos

Tatu Bola: bebida gelada e muita descontração para reunir os amigos

Tatu Bola: um amigo, muito amigo completou mais uma primavera nos últimos dias, e escolheu o Tatu Bola da Vila Olímpia para comemorar. Então fomos lá minha loirinha e eu em uma sexta-feira pós expediente. Chegamos por volta das 19h00, e o bar já estava bem cheio, meu amigo já havia pegado uma mesa. As caipirinhas de lá são muito gostosas, por isso, assim que cheguei não hesitei e já pedi uma, minha esposinha pediu gin tônica, bem gostosinha e refrescante. O lugar é muito animado, frequentado por gente bonita e de faixas etárias bem variadas, a maioria do pessoal que estava lá veio direto do trabalho, pois, essa unidade fica localizada próximo a prédios comerciais. A decoração é bem divertida, no teto tem infinitas fitas do senhor do Bonfim, deixando o ambiente colorido. As caipirinhas vêm em potes parecidos com geléia marcados com o logo do bar. Terminei minha caipirinha, e antes de partir para brejinhas com os brothers decidi comer algo, então dividi uma pizza de marguerita com minha esposa e depois comemos algumas coxinhas, foi perfeito para enganar a fome e aguentarmos até o final da noite. Depois disso a noite seguiu com cervejinha bem gelada, minha loirinha pediu um moscow mule, que estava bem preparado. Muito agito, risadas, boa conversa, celebrando a vida de um amigo muito especial. Recomendo muito para fazer aquele happy hour e reunir um grupo de amigos bem animados, o ambiente é muito animado e agradável, as horas passa e você nem percebe. Eles têm unidades em vários lugares, Jardins, Berrini, São Bernardo e Ribeirão Preto, o que é bem legal, caso a unidade da Vila Olímpia seja fora de mão para você. Resta saber se o padrão é o mesmo em todas as unidades. Acho que vou ter que descobrir, rs!

Olívio Bar: drinques criativos e lúdicos com boa gastronomia

Olívio Bar: originalidade dos drinques é o chamariz do bar

Olívio Bar: o Olívio Bar é um lugar onde eu gosto de ir encontrar os amigos para um happy hour descontraído, onde a principal diversão são os drinques super criativos que a casa oferece. Portanto, quando um grupo de amigos marcaram um encontro lá na quinta-feira, já fiquei na expectativa, porque sabia que a noite seria incrível, pelo fato de estar reunindo pessoas queridas em um lugar super descolado e que eu sempre curto quando tenho a oportunidade de ir. Uma amiga nossa conseguiu chegar um pouco mais cedo e pegou mesa para todos, fica a dica, tente chegar antes das 20h, o bar lota! A decoração do bar é bem sofisticada mas com ar natural, a iluminação é ótima, pode parecer estranho eu estar falando sobre iluminação do ambiente, rs, mas acredite, faz diferença pra mim. Como já falei o ponto forte do bar são os drinques criativos e super bem apresentados, de forma lúdica até, mas não se preocupe, eles servem bons petiscos, sanduíches e pratos voltados para a cozinha contemporânea. Assim que minha loirinha e eu chegamos, o pessoal já havia começado com uma jarra linda e colorida de cleriquot pra refrescar e ir molhando as palavras, rs, tenho que ser sincero e dizer que não ficamos apenas em uma jarra… Depois, olhando o cardápio de drinques foi muito difícil resistir às tentações das opções, minha esposa escolheu o bambu chinês, que é um drinque bem aromático feito com saquê, limão, gengibre, kiwi e manjericão. Entre uma bebidinha e outra a fome apertou, e depois de um dia cheio de trabalho, nós dois decidimos pedir por um prato ao invés de petiscar como a maioria estava fazendo, eu pedi o entrecôte de black angus, a carne veio no ponto certo e estava deliciosa, acompanhava pupunha grelhada, farofinha de banana e molho chimichurri, era o que eu precisava, rs, minha esposinha pediu salmão grelhado com molho teriyaki e risoto de limão siciliano, divino, o risoto estava no ponto certo e muito saboroso. E assim nos despedimos dos amigos, depois de uma noite agradabilíssima, com muita conversa e boas risadas, do jeito que eu gosto!

 

Cateto: ambiente agradável e aconchegante com ótima carta de vinhos e opções de aperitivos

Cateto: despretensiosamente oferece produtos de qualidade feitos por pequenos produtores

Cateto: fui ao Cateto em uma noite de sábado bem fria, daquelas que quase te tiram a coragem de sair de casa… eu disse quase, rs! Estava apenas minha loirinha e eu, e como nossa vontade era tomar um vinhozinho e curtir um lugar com clima light e agradável, nos lembramos do Cateto, e lá fomos nós com toda nossa coragem para encarar o frio de São Paulo. O Cateto surgiu na Mooca, e abriu a filial em Pinheiros, hoje a matriz está fechada, ainda não sei dizer exatamente porque. O forte deles é charcutaria, portanto, não é um lugar para jantar, as opções vão de lanches, aperitivos e tábua de frios, exatamente o que estávamos buscando para aquela noite. Desta última vez em que fomos nos sentamos à mesa, mas em oportunidades anteriores ficamos no balcão, e a experiência é igualmente satisfatória, eu sempre comento por aqui que adoro sentar no balcão, pois, acho incrível acompanhar a montagem dos pratos e observar a movimentação da cozinha. A carta de vinho deles é ótima, tem rótulos de pequenos produtores de vinhos orgânicos, e desta vez a nossa escolha foi o Clandestino. Pedimos bruschetta de cogumelos para começar, e com certeza foi a melhor escolha que poderíamos ter feito, elas estavam simplesmente desmanchando na boca, bem apetitosas. Depois partimos para uma tábua de frios, pode parecer bem simples, mas os embutidos servidos lá são artesanais e de uma qualidade que faz toda a diferença. Encerrando a nossa comilança não resistimos em pedir a crema de búfala que vem tostada no maçarico com tomatinhos confitados e pesto de pimentão, com certeza fechou com chave de ouro! Desta vez eu fiquei só no vinho, mas as opções de cervejas artesanais, que eu particularmente adoro, são ótimas. O local é bem despretensioso, mas no final surpreende positivamente.

Le’Bou: sofisticação e charme parisiense acompanhado de bons drinques

Le’Bou: aperitivos bem elaborados e drinques autorais de encher os olhos e o paladar

 Le’Bou: minha loirinha e eu estamos com os dias bem agitados nas últimas semanas, mas sempre que dá gostamos muito de nos reunir com os amigos e colocar as novidades em dia, e de quebra celebrar a vida. Na última sexta-feira antes de irmos ao aniversário de uma grande amiga, fomos ao encontro de um casal de amigos muito queridos, e que há um bom tempo não víamos, no Le Bou, que fica no Itaim. O Le Bou tem um clima bem sofisticado, serve drinques autorais ótimos, pratos e  petiscos gourmets que agradam bastante ao paladar. A minha única ressalva seria para as opções de cervejas que são poucas. O lugar tem música ambiente, ou seja, não atrapalha a conversa da mesa, ótimo para ir com a família, amigos, casal e até mesmo para um almoço ou jantar de negócios. Como nossa noite ainda seria longa, minha loirinha e eu decidimos apenas beliscar e beber alguma coisa, eu fiquei na cervejinha junto com o meu amigo, minha loirinha nesse dia não quis arriscar e pediu por um de seus drinques favoritos, o moscow mule, nossa amiga pediu um drinque autoral, o pôr do sol, que leva gin, néctar de goiaba, gengibre, limão, xarope de elderflower, canela e tabasco, bem refrescante! Para petiscar pedimos o famoso queijo brie empanado que acompanha duas geléias, uma de pimenta biquinho e outra de morango, depois eu quis provar o aperitivo de mexilhão com fritas, ambos estavam bem apetitosos e super agradáveis para acompanhar as bebidas. Já no finalzinho do nosso happy hour, nosso amigo estava com fome e antes de ir embora pediu pelo hambúrguer Le Bou, um blend de carnes da casa servido no pão francês, queijo prato, tomate, alface e cebola roxa, combinações bem clássicas, mas que funcionam muito bem. O atendimento é bem atencioso, se você busca por bons drinques e aperitivos rebuscados, recomendo que vá conhecer o Le Bou.

 

Donchan: experiência de bar típico do Japão na cidade de São Paulo

Donchan: petiscos e pratos da culinária nipônica, karaokê e clima descontraído em pequeno ambiente no Jardim Paulista 

Donchan: izakaya é como um bar japonês onde é servido comida para acompanhar as bebidas, no caso, comidas mais substanciais do que em outros bares. A boa notícia é que você não precisa ir até o Japão para ter essa experiência, basta você ir ao Donchan, que fica localizado no Jardim Paulista. E foi lá que em uma quinta-feira eu fui com a minha loirinha. O bar é pequeno e aconchegante, ótimo para ir em pequenos grupos de amigos. Nos sentamos no balcão, e eu já logo pedi uma cerveja que estava bem geladinha, o cardápio é bem reduzido, mas típico de um izakaya, minha esposa pediu um soju de fruta, que é uma bebida destilada coreana, esse de fruta tem um leve sabor de cidra. Pedimos guioza de porco para compartilharmos, estava bem caprichado e a carne do recheio muito bem temperada, depois escolhemos o magret de pato grelhado, incrível para comer com shoyu e raíz forte. O clima estava ótimo, as pessoas alegres cantando no karaokê, foi então que arrisquei e cantei uma música, me diverti muito nessa hora. O karaokê tem muitas opções de músicas brasileiras e uma infinidade de músicas japonesas para quem conhece, e é ótimo , pois, você interage com as pessoas e faz amigos durante a noite. Depois de bebericarmos bastante, decidimos então encerrar nossa noite com um katsusando, sanduíche de carne de porco empanada com farinha panko e um molho incrível para acompanhar, delicioso. O Donchan é um lugar para você ir sem pressa, para se sentar e curtir o ambiente as comidinhas, bebidas e companhias. Eu aproveitei muito a companhia da minha loirinha linda, foi adorável estar lá com ela.

Avaliação geral: 8,2 / Comida: 8,0/ Ambiente: 8,0/ Serviço: 8,5

Douce France: clima parisiense e delicadeza dos doces das pâtisseries

Douce France: pâtisserie de sucesso traz um pouco da França para os paulistas

Douce France: não sou uma pessoa que se pode dizer que é tarada por doces, é claro que eu gosto e aprecio, mas muitas vezes consigo passar dias sem consumir uma sobremesa, chocolate e afins. Porém em uma tarde de domingo, o dia estava meio nublado, bem mais ou menos, fui com minha esposinha a Douce France Pâtisserie para um lanchinho da tarde. Fomos na unidade que fica localizada na Alameda Jaú, 554, tem ambiente que é bem inspirado nas pâtisseries de Paris e traz doces e salgados, mas o forte são as sobremesas. Eu não sou consumidor de café, mas para quem gosta também é uma ótima opção para acompanhar. Antes de comer um doce, não resistimos e pedimos o croque monsieur, que estava bem tostadinho e gostoso. A vitrine é muito bem feita, você realmente come primeiro com os olhos. Indo para a comilança de fato, eu escolhi a torta de frutas vermelhas que é feita com massa de amêndoas, recheio de chocolate meio amargo, chantilly e cobertura de frutas vermelhas, minha esposa comeu o bostok, uma massa de brioche com calda doce, creme de amêndoas, gratinado no forno e polvilhado com açúcar e tem um tamanho bem generoso, ambas escolhas tinham açúcar na medida certa. Os doces são bons, mas bem triviais, nada surpreendente. Caso você esteja controlando as calorias, mas não  quer deixar de saborear uma sobremesa, eu sugiro que peça os mini docinhos, que pelo que pude observar são muito bem apresentados e na medida certa. O lugar é bem localizado e ótimo para ir com a família, amigos ou casal e bater um papo.

Avaliação geral: 7,9 / Comida: 7,5/ Ambiente: 8,5/ Serviço: 7,5