Tag

Fique por dentro

Browsing

Dionysos: charmoso winebar na Vila Madalena conquista público com ambiente despojado e intimista

Dionysos: “o lugar do vinho descomplicado para beber e para levar” é o mote deste pequeno e charmoso winebar na Vila Madalena que vale a pena ser descoberto

Dionysos: ultimamente estou no maior namorinho com a minha esposa! Então, tudo é desculpa para gente sair e conhecer locais mais românticos, sabe? Estávamos procurando um winebar aqui na Vila Madalena, pois o nosso querido Red Buteco de Vinhos, que tanto gostamos e que fica do lado de nossa casa, deixou de funcionar como bar permanente para abrir exclusivamente em dias de eventos. Buscávamos um local despojado, desencanado, mas que servisse vinhos bacanas à preços razoáveis. E o Grubster nos salvou mais uma vez, pois nos possibilitou conhecer o simpático Dionysos aqui na Vila Madalena, e ainda com desconto de 30%, que deixou a conta bem baratinha. A casa é bem pequenina, mas é decorada com muito capricho. Haviam mesas na parte externa, que recomendo para dias mais quentinhos e mesas na parte interna, que oferece clima mais intimista. Neste dia, tinha música ao vivo, composta por uma dupla de voz e violão, que deixava o clima alegre e romântico, sabe? O público era formado por uma galerinha jovem, tanto por grupos de amigos em papo mas animado na área externa, como por casais de namorinho na área interna, aonde ficamos. Nos sentamos em um sofá que tinha uma mesinha na frente, perfeito para namorarmos embalados pelas ótimas garrafas de vinho da casa. Quem nos atendeu foi um dos proprietários, o Tafael, que é sommelier, e que trabalhou na equipe do restaurante Manioca. Ele percorreu a pequena adega que fica aberta ao público conosco para nos auxiliar na escolha do vinho branco da noite. Os preços eram ótimos e haviam boas opções. O cardápio era limitado, mas bem pensado, e as comidinhas que experimentamos estavam uma delícia. Ficamos com a tábua mista, que era bem servida para um casal, e trazia queijos e embutidos saborosos e de muita qualidade e pão fresquinho. Vimos a porção de bruschetta e a de batatas rústicas passarem a nossa frente, e ficamos com água na boca. Mas ficará para uma próxima oportunidade, assim como a apetitosa polenta com damasco, gorgonzola e nozes servida na casa. Como você pode perceber, a ideia da casa é servir uma comidinha gostosa e descompromissada, feita pelo Marcos que é o outro sócio da casa, para acompanhar os ótimos vinhos servidos por ali. Para fechar a noite, experimentamos a única sobremesa do cardápio, que era um brigadeiro de colher com nozes, que tinha textura e sabores incríveis! Fomos embora com aquela sensação de termos descoberto um pequeno tesouro, pois não dá para não ficar muito bem impressionado por aqui.

Avaliação geral: 8,6/ Comida: 8,0/ Ambiente: 8,5/ Bebidas: 9,0

CCBB: exposição milionária que pode ser visitada de graça no CCBB traz obras incríveis de Basquiat

Exposição Jean Michel Basquiat: exposição imperdível que custou R$15 milhões para ser exposta no CCBB vive lotada tamanho o interesse neste expoente do neoimpressionismo

Jean Michel Basquiat no CCBB: uau! Confesso que fiquei em êxtase e absolutamente impressionado com a exposição gratuita do Jean Michel Basquiat que rola no CCBB até 7/4/2018. Devo admitir que eu desconhecia o artista e sua obra. Fico mais uma vez, muito feliz e surpreendido pelas ótimas exposições que passam por aqui. A exposição custou R$15 milhões para poder ser exposta no Brasil e tem entrada gratuita -) Fomos ao CCBB para assistir ao belo e não mesmo impactante espetáculo L O Musical, que segue em cartaz no CCBB Belo Horizonte. Tínhamos pouco mais de 1 hora para curtir o museu antes da peça, e por serem apenas 80 obras entre pinturas, gravuras, cerâmicas e desenhos, pensamos que seria tranquilo. Ledo engano! Quase que não deu tempo, tamanho o público e nosso interesse em curtir no detalhe as obras do artista e suas explicações. É uma exposição incrível! A curadoria fez um ótimo trabalho, pois podemos curtir a obra e entender o contexto no qual Basquiat vivia. Basquiat, expoente do neoexpressionismo dos anos 80 abusa no uso de texturas e cores em diferentes linguagens, criando uma arte provocativa, instigante, intensa, realista e cheia de contradições que nos mostra o porquê do pintor norte-americano de ascendência afro-caribenha, ter sido tão cultuado em sua época, a despeito de ter falecido tão jovem, aos 27 anos.  Ele viveu na caótica Nova Iorque do final dos anos 70 e início dos anos 80.  A economia estava próxima a um colapso, o que barateou o custo de vida de Manhattan, propiciando o encontro de muitos jovens talentosos que tinham poucos recursos. O caldo cultural resultante era muito rico, permitindo o nascimento de artistas brilhantes como Basquiat. Neste ambiente, a pintura, outrora desvalorizada, reganhava força, e a liberdade de expressão era total. As pinceladas de Basquiat eram dotadas de emoção, energia, e liberdade de criação. Ele foi influenciado pelo grafite, o que pode ser visto no dinamismo dos seus movimentos, e no aspecto inacabado de suas obras. Basquiat, inclusive, dizia que sabia desenhar, mas que lutava contra isso, pois ele entendia que podia extrair mais força e energia das suas obras, através de desenhos inacabados. Ele usava uma linguagem rica e vasta, misturando pinturas, palavras, colagens e sentimentos. Sinceramente, as vezes eu não sabia direito quando um quadro virava desenho e quando um desenho se tornava um quadro, mas o fato é que fui fortemente impactado por sua obra. Basquiat era negro, em uma época de mundo artístico predominantemente branco, o que lhe influencia sobremaneira, trazendo contradição e crítica à sua obra. Ele chamou a atenção do mundo para a falta de diversidade no mundo artístico, e não raro homenageou artistas negros em seus quadros, expondo a dor e as dificuldades vividos pelos negros nos EUA. Outro elemento significativo para o desenvolvimento do artista foi sua amizade com Andy Warhol. Eles tinham uma grande sintonia, e se energizavam com a criatividade um do outro, o que lhes propiciou a criação e colaboração em diversas obras, aonde um pintava sobre a pintura do outro. Já imaginou? Warhol aconselhava o jovem artista, e lhe dava segurança para pintar e seguir seu trabalho. Basquiat viajou o mundo com suas obras durante sua vida, encurtada devido a uma overdose, algo comum e aceito naquela época, no meio artístico. Vale notar que Warhol faleceu pouco antes de Basquiat, o que impactou sobremaneira o jovem artista. É uma pena que o talentoso Basquiat tenha falecido tão cedo, porém, muito me alegra saber que a genialidade do artista foi reconhecida rapidamente entre os colecionadores e críticos da sua época. Acredito que podemos extrair muito desta exposição. E você? Já esteve lá? Adoraria saber como foi! E caso não tenha tido a oportunidade, corre, pois, a exposição termina em 2 semanas!

Avaliação geral: 8,5/ Acervo: 8,5/ Estrutura: 8,5/ Interatividade: 8,5

Fuerza Bruta: argentinos empolgam público paulista com espetáculo moderno, interativo e criativo

Fuerza Bruta se apresenta no Citibank Hall em curta temporada o festejado espetáculo que tem feito fãs por todo o mundo

Fuerzabruta: Uau! Neste último final de semana minha esposa me fez uma pequena surpresa. Me levou ao espetáculo Fuerza Bruta que voltou a São Paulo depois de passar por diversas cidades ao redor do mundo. O espetáculo está no Citibank Hall, e de fato, traz um conceito inédito aos palcos brasileiros. O grupo argentino apresenta seus números em 360 graus, com muita música, dança, acrobacias e interatividade. O mistério é parte importante da apresentação, desde o início, quando somos obrigados a entrar no espaço do show meio sem saber exatamente como e por onde, pois caminhamos por dentro de estruturas plásticas que não nos permitem ver o palco e nem o que está por vir. O espetáculo emociona o público desde o começo, mas é inegável, que ao longo do tempo, a empolgação vai crescendo, seja devido a forte interatividade dos números, seja por apresentar cenas e acrobacias intensas e divertidas. A duração não é longa, até porque todos assistimos o espetáculo em pé, mas a intensidade é alta o tempo todo. Os tambores não param de bater e as luzes fortes, e cenários criativos e interativos impressionam o público, que fica surpreso a cada nova cena que aparece, pois, nunca sabemos o que esperar. No final está todo mundo pulando e dançando na pista, quase como se fosse uma balada 😉 É surpresa e diversão garantida. Super recomendado!

Avaliação geral: 8,6/ Montagem: 9,0/ Atuação: 8,5 / Espaço: 8,0

Mr Jerry: bar descolado na Vila Leopoldina surpreende com drinks autorais criativos e deliciosos

Mr Jerry:  bar usado para treinar garçons e barmans da Barebarman, especializada em eventos em casamentos, empolga com ambiente descolado e drinks fantásticos

Mr Jerry: no final de Agosto estávamos fechando o cardápio de bebidas que seria servido em nosso casamento. Como havíamos fechado com o pessoal do Barebarman, fomos convidados a conhecer a casa deles, aonde eles treinam os garçons e os barmans e onde pode-se experimentar tudo o que viria se ser servido em nossa festa. Foram dias corridos, e por isso não escrevi antes, mas a qualidade dos drinks servidos tanto em seu bar, como em nosso casamento, foi tão boa, que certamente merece este post um pouquinho atrasado. Não sabíamos o que iriamos encontrar. Sabíamos apenas que não estávamos lá pela comida, ambiente, ou até mesmo pelo atendimento. Queríamos sim provar bons drinks, pois é o que serviríamos para nossos convidados algumas semanas depois. E não é que o bar é todo descolado? A casa estava bem cheia no dia, e era uma quarta-feira. Tinha música ao vivo, um clima animado, e gente feliz, além de nós 😉 E os drinks, que eram o motivo de nossa visita, uau! Certamente dos melhores servidos na cidade.  A estratégia de formar o pessoal que trabalha nas festas e nos casamentos ali naquele bar é muito acertada. Experimentamos diversos drinks, entre eles Aperol Spritz, Moscow Mule, Cosmopolitan, Gin Tonica e Apple Martini. E tudo estava fantástico! Álcool, açúcar, gelo e apresentação impecáveis! Sobre a comida, não compromete, mas também não empolga. Destaque para o Jerry Burguer, que vem com molho de gorgonzola e ketchup de goiaba, e o Risoto Al Drako, feito com frutos do mar e Gin Drako, que inclusive é produzido pela casa. Para fechar a noite, ficamos com a Together Forever, uma mousse feita com chocolate branco, chocolate preto, e cookies.

Avaliação geral: 8,5/ Comida: 7,5/ Ambiente: 8,5/ Bebida: 9,0

CurtaSP: fique por dentro das avaliações dos locais, comidas e eventos que o CurtaSP traz para você

CurtaSP: fique por dentro das avaliações dos locais, comidas e eventos que o CurtaSP traz para você

A partir de agora vocês verão alguns ícones nos posts por aqui. Um deles traz uma avaliação geral da experiencia e seu custo. O outro traz o público mais indicado para a atração, produto ou serviço.

Para as notas, a regra é simples:
7,5 a 7,9: regular
8,0 a 8,4: bom
8,5 a 8,9: ótimo
9,0 a 9,4: excelente
Maior que 9,5: fantástico

Para calcular estes valores, levo em conta os seguintes ítens:

Bares e Restaurantes: Comida, Bebida, ambiente e atendimento
Museus: Acervo, organização, interatividade.
Shows e Teatro: Montagem, atuações, espaço.
Cidades: Passeios e Atividades, gastronomia, hotelaria.
Passeios: Diversão, informação, estrutura.
Comidas e comidinhas: Sabor, apresentação, qualidade dos ingredientes.
Serviços e utilidades: Qualidade do produto ou serviço, inovação e criatividade do produto ou serviço, estrutura do local de atendimento.

Para o custo, uso a seguinte escala:
0 cifrões: até R$30 por pessoa
$: de R$ 31 a R$ 60
$$: de R$ 61 a R$ 90
$$$: de R$ 91 a R$ 120
$$$$: acima de R$120

Para o custo, uso a seguinte metodologia:
Bares e restaurantes: ½ entrada + prato principal + ½ sobremesa
Bares: 1 petisco + 2 drinks + 1 sobremesa
Exposicoes, Shows, Teatro, Cinema, Passeios: valor da entrada ou atividade inteira

O público indicado é dividido em:
Casais
Grupos de amigos
Famílias
Negócios

Detalhe: não posto sobre locais ou eventos que não gostei, pois filtro o que vale a pena!

 

Maratona gastronômica: segredos para comer nos melhores restaurantes de São Paulo gastando pouco

Não dá pra viver sem Grubster, Restorando, The Fork, ChefsClub, 2em1, Menu Personnalite e Visa. Conheça os programas!

Muita gente me pergunta como eu faço para visitar tantos restaurantes sem ficar pobre 😉. Sempre dou risada e começo a explicar as diferentes maneiras que utilizo para comer bem e barato, na grande maioria das vezes, então seguem aqui os meus segredinhos. Primeira coisa é se inscrever nos principais apps de reserva de restaurante, que sempre oferecem bons descontos, como o Grubster, o Restorando, o The Fork e o ChefsClub.

grubster

O que mais utilizo é o Grubster, pois concede os melhores descontos, 30% no valor da conta incluindo bebidas. Ele custa R$10 por mês, mas eu não pago mensalidade, por ser sócio do Clube Tudo Azul. Ainda assim, se você usar apenas 1 vez a cada 3 meses, já valera os R$10 mensais.

Restorando

Depois dele, adoro o Restorando, que é gratuito e que também tem diversos restaurantes TOP cadastrados. Porém, os descontos são menores, pois não incluem bebidas no cálculo, e variam de 10 a 40% do valor dos pratos. Ainda assim, dá uma ajuda e tanto.

the fork

Depois vejo o The Fork, que é o aplicativo de reservas da Restaurant Week. Nas épocas do evento, ele é fundamental, e nos outros meses, concede descontos em alguns restaurantes, porém de maneira mais limitada. Falando de Restaurant Week, o evento oferece a oportunidade de conheceremos ótimos restaurantes a preços bem acessíveis, especialmente no almoço, quando o valor do meu é menor.

chefs club

Tem ainda o ChefsClub, que também é pago e custa R$180 por ano. Ele oferece desconto entre 30 e 50%, também somente nos pratos principais, em algumas ótimas casas, que muitas vezes, não participam dos outros aplicativos, então, se você sai bastante, pode valer a pena. Antes de assinar o Grubster ou o ChefsClub, dá uma olhada nos restaurantes cadastrados, para ver qual se encaixa melhor no seu perfil.

dois por um

Ah, mas não para por aí. Uso, e muito, o querido livrinho 2por1 que oferece desconto de 1 dos pratos principais, drinks, ou entradas em bares, restaurantes e baladas cadastradas. O livro custa R$85, e sinceramente, vale cada centavo pois tem parceria com muitos dos melhores restaurantes da cidade e com ótimas novidades que pintam por aqui.

Menu Personnalite

Para finalizar, adoro também os programas ligados aos cartões de crédito. Conheço os programas do Mastercard, do Mastercard Black, do Visa e do Itaú Personnalite. Os 2 últimos são os que mais utilizo. Ambos oferecem menus fixos, com entrada, prato principal e sobremesa por R$85, em alguns poucos, mas ótimos restaurantes pela cidade. Sei que o valor não é tão baixo, mas sinceramente, para curtir uma noite especial, de tempos em tempos, com o seu amor, vale super a pena. Eu garanto! Resumindo, existem muitas opções para te ajudar a comer bem por ai, gastando menos ou pouco, a depender da ocasião. Conheça os programas e eleja os que mais se adequam ao seu perfil. E depois me contem como estão aproveitando os programas, ok? Boa diversão a todos!